O Sistema Socioeducativo entende a necessidade de desenvolver mecanismos que colaborem no processo de cumprimento da medida socioeducativa, permitindo ao adolescente em período de internação perceber-se capaz de aprender e transformar o seu contexto.

As ações socioeducativas culminam para que o adolescente tenha acesso a saberes e práticas que o instrumentalizem enquanto sujeito que participa da sociedade e que para isso precisa atuar de forma responsável e competente, tanto na sua vida pessoal, como para o seu acesso as diferentes formas de trabalho disponíveis.

Neste âmbito, o Case de Criciúma vem desenvolvendo uma série de atividades nas oficinas educativas com os adolescentes da Unidade, com resultados positivos no processo de socioeducação.

 

Oficina de Panificação

A Oficina de Panificação é desenvolvida por meio de atividades teórico-práticas, que visam possibilitar ao adolescente apropriar-se de conhecimentos como a história da panificação e da confeitaria, noções de segurança alimentar, normas da ANVISA, utilização de equipamentos e utensílios, produção de pães, produção de massas de pizzas, panquecas, bolos e tortas.

Foto Criciúma Panificação copy

 

Oficina de Bambu

A Oficina de Bambu oportuniza ao adolescente apropriar-se de conhecimentos como a produção de objetos mobiliários e decorativos, instrumentos musicais, cestos, luminárias, vasos, porta-canetas, abajures, porta-copos, porta-velas, entre outras peças exclusivas, funcionais e resistentes.

Foto Criciúma Bambu

 

Oficina de Horta e Jardinagem

A Oficina de Horta e Jardinagem objetiva construir jardim e horta de forma sustentável, possibilitando a reflexão por hábitos saudáveis de alimentação e o cuidado pelas plantas, ensinar o cultivo das frutas, apropriação de noções de fertilização do solo, construção de horta e cultivo de hortaliças como alface, tomate, couve, couve-flor, salsinha, cenoura, que além do aproveitamento na própria Unidade, são disponibilizadas na confecção de um kit para a família. Na Oficina de Horta e Jardinagem é desenvolvido o cultivo de frutas como melão, pitaya, maracujá, além da realização do processo de compostagem. A oficina, além de desenvolver aprendizagens relativas à horta e jardinagem também contribui para qualificação profissional e como mecanismo de subsistência e agricultura familiar.

Foto Criciúma Horta

 

Oficina de Marcenaria

A Oficina de Marcenaria tem como foco o desenvolvimento de habilidades para a fabricação de móveis como mesas, banquetas, caixas organizadoras, bancadas, abajures e objetos de decoração como porta-celular, entre outros objetos de utilização doméstica.

Foto Criciúma Marcenaria

 

Oficina de Informática

A Oficina de Informática é desenvolvida no Laboratório de Informática e tem como objetivos capacitar o adolescente para uso básico de equipamentos de informática, manutenção, montagem de computadores, digitação e aprendizado do pacote Office.

Foto Criciúma Informática

 

Oficina de Sabão e Amaciante

A Oficina de Sabão e Amaciante tem como objetivo a fabricação destes produtos que são utilizados para lavar as roupas dos adolescentes. A fabricação proporciona a percepção de que é possível fabricar para a utilização em casa, de forma mais econômica.

Foto Criciúma Sabão

 

Oficina de Reciclagem

A Oficina de Reciclagem tem como objetivo desenvolver a postura crítica, consciente e atuante em relação às questões ambientais, relacionando os diferentes tipos de materiais recicláveis, proporcionando a experiência de uma atividade que pode vir a se tornar um rendimento extra familiar, uma vez que esta atividade está em plena expansão na região. Além disso, o valor do material reciclado é revertido em insumos para as demais oficinas, através de parceria com empresa especializada.

Foto Criciúma Reciclagem

 

A oferta de atividades e a diversificação de oficinas educativas nas Unidades Socioeducativas de Santa Catarina possibilitam aos adolescentes desenvolverem habilidades que oportunizem o seu ingresso no mercado de trabalho e contribuindo para o auto sustento ou de sua família, quando da desinternação.

Todas as oficinas são desenvolvidas seguindo rigorosamente com os Protocolos e Normativas da Secretaria de Administração Prisional e Socioeducativa, para COVID 19.

Neste período atípico vivenciado, tornou-se necessário criar estratégias para que as atividades pedagógicas nas unidades socioeducativas tivessem continuidade, ao mesmo tempo em que isso não trouxesse prejuízo às medidas adotadas para prevenir e minimizar os riscos de contaminação pela COVID-19 a todos os envolvidos no processo de ressocialização.

Com o objetivo de capacitar e qualificar profissionalmente os adolescentes do CASEP de São Miguel Oeste, a Equipe Técnica juntamente com o Gestor da Unidade empenhou-se em firmar parceria com a empresa CEPED (Centro Profissional de Educação à Distância), que se encontra situada neste município, para a realização de dois Cursos profissionalizantes 100% on-line e gratuitos. Os cursos foram escolhidos considerando as características peculiares da região e aptidão dos internos, sendo eles: Mestre de Obras e Segurança do Trabalho.

A empresa forneceu todo material didático necessário e inclusive disponibiliza a entrega de Certificado ao final do curso.

O início dos cursos se deram no mês de setembro e serão concluídos em outubro, as aulas acontecem nos períodos matutino e vespertino conforme cronograma já pré-estabelecido e adaptado em concomitância com a escolarização. No momento todos os internos estão participando.

Por fim, cabe ressaltar que estão sendo cumpridas todas as medidas exigidas para o enfrentamento a COVID-19, como por exemplo, distanciamento de 1,5 m de cada pessoa que ocupa a sala, utilização de máscara durante todo o período, proibida a troca de material como papel ou qualquer outro objeto entre os adolescentes, entre outras medidas.

A sociedade precisou reinventar-se diante desde cenário pandêmico que nos assolou, porém o comprometimento de uma boa equipe e um Departamento que sempre nos apoia, juntamente com sua assessoria pedagogia demonstrou que é possível sim arregaçar as mangas mesmo diante desses momentos ruins e fazer acontecer, através ideias inovadoras e que no fim sempre visam tornar o processo de ressocialização cada vez mais eficiente.

FOTO CEPED CURSOS

Foto Joaçaba copy

              Na manhã do dia 22 de setembro de 2020, na BR 282, em frente ao Casep de Joaçaba, o Agente de Segurança Socioeducativo, atualmente Gestor de Contrato do Casep de Joaçaba, Jefferson Garcia Aromi foi o primeiro a chegar ao local onde um carro, após colidir com um caminhão, despencou em uma ribanceira. O Agente, formado no curso de Técnicas Operacionais Penitenciárias (TOP), prestou apoio aos Bombeiros em toda a ocorrência, ajudando até a retirada do idoso do local de difícil acesso. Em aproximadamente 1 hora de atuação, foi utilizado pelo Agente técnicas de Atendimento Pré-Hospitalar - APH e Primeiros Socorros, ambas ensinadas no curso TOP e também no último Curso de Formação do Dease pela ACAPS. O idoso foi retirado com vida e encaminhado ao hospital mais próximo.

DEASE - Departamento de Administração Socioeducativa

Rua Fúlvio Aducci, 1214 – 2º Andar – Estreito
Florianópolis - SC - CEP 88.075-000 - Fone: (48) 3664-5800
Horário de Atendimento: 12h às 19h
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com