1 copy copy

Os adolescentes do Centro de Atendimento Socioeducativo Provisório de São José do Cedro, assistiram a uma palestra com o tema "O que são hepatites virais". As informações foram passadas pela enfermeira da Unidade Carla Denise Sturm.

As hepatites virais são doenças silenciosas transmitidas pelo uso compartilhado de materiais cortantes como agulhas, aparelhos de barbear e alicates de unha, ainda por relações sexuais desprotegidas, transmissão vertical (mãe-filho), compartilhamento de materiais de higiene pessoal entre outros. 

As hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Indivíduos portadores de hepatite B e C correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. 

"A hepatite é uma doença latente, muitas vezes o paciente não apresenta sintomas e ele precisa ser diagnosticado para receber o tratamento. Em casos como a hepatite B, os tratamentos disponíveis não curam a infecção pelo vírus da hepatite B, mas podem retardar a progressão da cirrose, reduzir a incidência de câncer de fígado e melhorar a sobrevida em longo prazo. Além disso, novos tratamentos revolucionaram o tratamento da hepatite C, curando mais de 90% da população." Informou a enfermeira da unidade. 

Ulisses (nome fictício do interno) disse que aprendeu muito. "A palestra foi de grande importância para esclarecer sobre os tipos de hepatites e suas formas de contaminação. Muitas pessoas ainda não conhecem as formas de contágio e assim não sabem como se prevenir contra a doença”.

A explanação faz parte da campanha “Julho Amarelo” que tem por finalidade reforçar as ações de vigilância, prevenção e controle das hepatites virais.

PicsArt 07 30 03.16.48

Um adolescente que cumpre medida socioeducativa no Casep de Joinville, iniciou esta semana o curso superior em Gestão da Qualidade na Universidade da Região de Joinville (UNIVILLE). 

O processo de ingressar o adolescente em uma faculdade iniciou desde quando ele recebeu a nota do ENEM PPL/2020. O socioeducando obteve uma excelente pontuação que o levou a ser destaque das Unidades Socioeducativas do Estado de Santa Catarina. 

O adolescente sempre apresentou curiosidade e desejo de cursar um ensino superior, por isso a equipe técnica da unidade o inseriu em três processo seletivos ao qual concorreria bolsa 100% em uma universidade. 

A primeira etapa foi a inscrição no SISU (Sistema de Seleção Unificada), segunda etapa foi a inscrição do processo seletivo da UDESC e última etapa foi a inscrição no PROUNI, sendo essa a qual o adolescente foi selecionado com bolsa 100%. 

Vale ressaltar que é um grande desafio para o socioeducando que está vendo o seu sonho ser realizado. 

2

ARTE COM MIÇANGAS

Os adolescentes participaram da Oficina de Artes Manuais. Eles aprenderam a fazer objetos com miçangas como pulseiras e cordões. 

A oficina tem como objetivo funcionar como uma terapia ocupacional e também proporcionar aos adolescentes o desenvolvimento da criatividade, além de uma oportunidade de renda. 

A atividade busca propiciar uma perspectiva construtivista, além de condições de trabalho em que haja o envolvimento de todos os segmentos no processo educacional assegurado aos adolescentes e a sua reinserção na sociedade.

EDUCAÇÃO FINANCEIRA ATRAVÉS DE JOGOS

Quem não gosta de um jogo de tabuleiro? O jogo do Banco Imobiliário é um sucesso há muitos anos. A brincadeira foi usada pelo corpo técnico para ensinar os adolescentes educação financeira de forma interativa. 

O Jogo tem como principal objetivo despertar o interesse sobre o mercado financeiro e ensinar conceitos de economia por meio da simulação de negociações de propriedades e cálculos matemáticos. 

A atividade em forma de brincadeira tem como objetivo despertar nos socioeducandos princípios de economia e a utilização consciente do dinheiro.

ADOLESCENTES CANTAM PARA RELAXAR 

Os adolescentes participaram da Oficina Socioeducativa de Música. Na atividade, todos foram estimulados a soltar a voz e cantar músicas do mais diferentes ritmos. 

A música traz muitos benefícios para a saúde, o corpo e a mente. Cada um reage aos sons de uma forma particular. 

Cantar melhora a comunicação, propõe uma forma alternativa de organizar as ideias, ameniza as dores mentais. 

Ao se envolver com a músicas, as pessoas mudam o foco, distrai a dor e a atenção dos problemas da vida. 

A atividade também acalma, relaxar e ajuda a combater o estresse. Fortalece a memória, estimula novos caminhos e as conexões no cérebro.

DEASE - Departamento de Administração Socioeducativa

Rua Fúlvio Aducci, 1214 – 2º Andar – Estreito
Florianópolis - SC - CEP 88.075-000 - Fone: (48) 3664-5800
Horário de Atendimento: 12h às 19h
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com